Uma Brisa

Sopro-te a brisa, ainda que ténue seja a fronteira entre o eu e o tu, às vezes misturados num abraço maternal, num aconchego.
Sopro-te a brisa, que te impele os passos, que te lança os sonhos para o céu de mil cores.
Sopro-te a brisa da manhã, a da tarde, e à noite aconchego-te num manto onde as estrelas vieram pousar.
Sopro-te um segredo, Amor.
Sopro de felicidade, riso, alegria, surpresa, em cada dia, a cada passo, compasso que marca o tempo que não pára de passar.
Sopro a palavra Feliz.
Sopras as velas.
2 e os dedos ainda confusos mas a quererem designar.
2!
e já é tanto.
meu bebé, meu menino, meu senhor!

Com amor te desejo, dos anos, o mais feliz, logo serão tês, chato, xinco, xete.... como gostas de contar.

És o rei do teu caminho e nós a lanterna dos teus passos!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments